A técnica é simples: a partir de um molde de gesso, o dentista prepara uma moldeira que irá compor o kit do cliente com o gel à base de peróxido de carbamida. A moldeira é preenchida com o gel e encaixada nos dentes por 30 minutos, e pode ser usada em qualquer momento do dia – sem atrapalhar a rotina diária.

O produto atravessa o esmalte, a camada superficial do dente, até atingir a dentina, tecido em que se depositam os corantes de alguns alimentos e bebidas, responsáveis pelo sorriso amarelado. E o peróxido de carbamida age desbotando tais pigmentos.

Esse processo leva de duas a três semanas. Ao longo do tratamento, o cliente retorna ao consultório para controlar o grau do clareamento. Se o tom adequado for alcançado antes do tempo previsto, o procedimento é interrompido.

O controle atento do clareamento é essencial para evitar que os dentes fiquem exageradamente brancos e o sorriso se torne artificial. O tom ideal é definido por meio da análise da cor da pele e das características do rosto. Fake, nem pensar!